17 Outubro 2020

Governo deve anunciar em breve suspensão de taxa para importação de soja e milho

Escrito por 
Avalie este item
(0 votos)

Solicitação é feita pelos produtores de proteína animal, que usam os insumos em ração; governo ainda não definiu por quanto tempo valerá a isenção

Por Estadão Conteúdo

Com os preços da soja e do milho em alta no mercado brasileiro, a Câmara de Comércio Exterior (Camex) deverá zerar a tarifa de importação dos dois produtos.

A ideia é ter mais oferta dos grãos internamente para aumentar a competição e puxar os preços para baixo. Com o real desvalorizado favorecendo os preços no mercado externo, os produtores de soja e milho destinaram a produção para a exportação, o que aumentou o preço dos produtos vendidos no Brasil.

O pedido para zerar a tarifa partiu de produtores de proteína animal, que usam os insumos em ração. Representantes dos Ministérios da Economia, Relações Exteriores, Agricultura, além da Presidência da República, se reuniram virtualmente na última sexta, 16, para discutir a situação.

De acordo com fontes que acompanharam a reunião, apesar de haver consenso na câmara sobre a necessidade de zerar a tarifa, ainda se debate por quanto tempo poderá valer a isenção: até janeiro, março ou junho. A votação sobre o tema era esperada até as 20h. O Ministério da Economia deve divulgar uma nota sobre a decisão após esse horário.

No mês passado, a câmara já havia zerado a tarifa de importação do arroz. O governo estabeleceu uma cota de 400 mil toneladas até o fim do ano que podem entrar no país sem a taxa, montante vale para o arroz com casca e o beneficiado. Na época, a decisão visava a conter a disparada do preço do arroz – o pacote de cinco quilos, que era vendido por cerca de R$ 15, chegou a custar R$ 40 em alguns locais.

A isenção fez disparar as compras de arroz no exterior. De acordo com dados do Ministério da Economia, houve aumento de 1.295% na importação de arroz com casca, quando foram compradas 51,3 mil toneladas, e de 55,9% nas compras de arroz sem casca, com importação de 73,9 mil toneladas. Atualmente, o pacote de cinco quilos é encontrado por cerca de R$ 20 a R$ 25 nos supermercados.

A soja e o milho não chegam a faltar no mercado brasileiro, mas o preço alto preocupa o governo e os produtores de carne. No caso da soja, depois de embarques recordes para o exterior, o País passa por entressafra e a nova produção só chega ao consumidor no final de fevereiro. Já o milho, apesar de o País estar colhendo a segunda safra, boa parte da colheita já foi vendida e uma nova safra só chega em janeiro.

Segundo dados do Ministério da Economia, o Brasil exportou US$ 27,162 bilhões de soja de janeiro a setembro, 27,8% a mais do que no mesmo período do ano passado. Mais de 70% das vendas foram para a China. No mesmo período, as importações somaram US$ 160 milhões, alta de 314,7%, quase a totalidade vindo do Paraguai.

Já as vendas de milho recuaram em relação a 2019, quando o Brasil teve safra recorde, caindo 32,1%, para US$ 3,308 bilhões. Os principais destinos no período foram Japão, Vietnã e Taiwan. As importações somaram US$ 109 milhões, recuo de 7,3%, e vêm principalmente do Paraguai e Argentina.

 


Fonte Canal Rural

Mais Notícias

Cooperativismo em Notícia fala sobre planejamento estratégico em agroindústrias

23-10-2020

Neste sábado, 24, o programa Cooperativismo em Notícia vai destacar a importância do planejamento e como a atuação baseada em ordem e disciplina contribui para a sobrevivência e o desenvolvimento das corporações. Confira o plano estratégico desenhado pela FecoAgro, que foi construído com a participação de dez cooperativas associadas.O programa tamb...

Leia mais...

Boi gordo: com nova valorização, arroba chega a R$ 271 em São Paulo

23-10-2020

Os preços do boi gordo voltaram a subir nesta sexta-feira, 23, em todas as regiões de produção e comercialização do país. Segundo o analista de Safras & Mercado, Fernando Henrique Iglesias, a nova rodada de alta nos preços ocorreu por conta da oferta muito restrita, principalmente de animais que cumprem os requisitos para exportação à China. &#...

Leia mais...

Receita bruta da soja na região Sul deverá crescer 10,7% em 2020/2021, avalia Cogo

23-10-2020

A projeção da consultoria indica um aumento no custo médio de produção na ordem de 13,2% no na região SulPor Canal RuralA lucratividade deverá seguir elevada em 2020/2021 para a maior parte das culturas de grãos. Para a soja, principal cultura agrícola do Brasil, a projeção para 2020/2021 é de um aumento de 13,2% no custo médio de produção na regiã...

Leia mais...

Alexandre Garcia: 2021 será um ano de cortes de orçamento e o agro precisa se precaver

23-10-2020

O Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) aumentou sua projeção para o crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) Agropecuário em 2020, de 1,6% para 1,9%. Para o ano de 2021, o Grupo de Conjuntura da Diretoria de Estudos e Políticas Macroeconômicas (Dimac) do Ipea reduziu a projeção de crescimento do PIB Agropecuário, de uma elevação de 2,4...

Leia mais...

Formação de ciclone favorece chuvas neste fim de semana; veja onde

23-10-2020

Corredor de umidade vindo do Sudeste até a região Norte deve ampliar a ocorrência de chuvas em vários ponto do paísA Somar Meteorologia alerta para a formação de um ciclone subtropical que pode ocorrer neste fim de semana, favorecendo a ocorrência de chuvas generalizadas. A expectativa é que o fenômeno tenha formação na costa do Sudeste do Brasil, ...

Leia mais...

Soja: preços domésticos acompanham valorização em Chicago; em algumas praças, valor chega a R$ 173 a…

23-10-2020

Sem oferta, os agentes seguem distantes do mercado e os preços não cedem, com o produtor priorizando os trabalhos de plantioPor Agência SafrasO mercado brasileiro de soja teve mais um dia travado de negócios. Sem oferta, os agentes seguem distantes, com o produtor priorizando os trabalhos de plantio, aproveitando o retorno das chuvas em algumas reg...

Leia mais...

MT: chuva e ventos fortes destroem estrutura e maquinários de fazenda de soja

23-10-2020

Prejuízos somam mais de R$ 5 milhões e envolvem danos em colheitadeiras novas e até um avião. Seca também é um problema no mesmo município e áreas serão replantadasPor Pedro Silvestre, de Cuiabá (MT)Intempéries climáticas estão castigando o município de Campo Novo do Parecis, região oeste de Mato Grosso, neste início de safra de soja 2020/2021. Alé...

Leia mais...

Lide Agro debate demanda da China, tributação e imagem do Brasil

23-10-2020

Aconteceu nesta sexta-feira, 23, em São Paulo, de forma parcialmente remota, a nona edição do Lide Agronegócios que abordou temas importantes para o setor como segurança alimentar, carga tributária, infraestrutura e a imagem do Brasil no exterior.No primeiro painel, o tema foi a segurança dos alimentos no mercado interno e externo. Analistas projet...

Leia mais...

Cotações do café caem com previsão de chuvas no Brasil

23-10-2020

A cotação do café na bolsa de Nova York caiu mais de 1% por conta da previsão de chuvas em áreas produtoras. O vencimento para dezembro de 2020, o contrato mais líquido, recuou 110 pontos, mais de 1% a U$ 1,05 por libra-peso.O mercado do grão seguiu fatores técnicos, devolvendo parte dos ganhos da sessão anterior. A previsão de chuvas nas regiões p...

Leia mais...